Lorem 2

##########

Lorem 1

######

3 dicas fundamentais para escolher um(a) vice-prefeito(a)



Poucos meses para as eleições. Muitos candidatos estão finalizando seu plano de governo, outros estão planejando a campanha e alguns sequer escolheram seu vice-prefeito.

Um vice não é somente uma pessoa que vai ocupar um cargo como sombra do pré-candidato durante a eleição, ele é muito mais que isso.

O vice é o principal cabo eleitoral de um candidato a prefeito.

A seguir irei dar algumas orientações a serem tomadas quando for efetuar a escolha do vice de forma correta para quando for eleito não levar bola nas costas como estamos acostumados a ver neste cenário político.

1) Alinhamento com suas ideias.

Ninguém vai querer trazer para dentro de sua gestão um cavalo de troia. Um vice é uma pessoa que, por mais que seja de um partido diferente do seu ou tenha uma classe social distinta, terá que estar em sintonia com você. Exemplo disso foi a dupla eleita em 2002, Lula-José de Alencar. Lula era do PT enquanto Zé era do do PMDB (atual MDB); Lula era metalúrgico enquanto Zé era empresário (um dos maiores de Minas). Apesar das diferenças iniciais, eles concordavam com uma coisa: o Brasil vinha de uma crise pós-FHC e precisava dar uma melhor condição para seu povo. Pronto, se ambos têm um objetivo claro em comum, as demais diferenças se tornam supérfluas e eles conseguem trabalhar em harmonia.

2) Escolha alguém que é forte onde você é fraco

Mais que uma pessoa que vai ser sua sombra durante a campanha, seu vice é alguém que irá servir como cabo eleitoral para um público altamente fundamental para conquista de votos. Vamos voltar ao exemplo acima citado. A escolha de José de Alencar como vice não foi a toa. Lula ganhou grande destaque no âmbito político nacional com uma postura agressiva que tinha como principal objetivo defender os direitos dos trabalhadores. Isso aconteceu nas eleições de 1989, 1994 e 1998 e esta postura afastou um dos atores relevantes para que o político ganhasse uma eleição.

Se você pensou nos empresários você acertou!

A escolha do vice tem que servir como um fio condutor entre o candidato e o público a ser atingido.

Com José de Alencar ao seu lado ele conseguiu um bom diálogo com os empresários, fazendo com que ele fosse eleito. Seu vice foi a ponte entre ele e a classe empresária/elite do país.

3) Investigar o passado do vice

Peça a sua equipe para fazer isso e se possível contrate até um detetive particular para garimpar a vida da pessoa que vai estar ao seu lado durante a campanha. Postagens antigas nas redes sociais, reputação dele na cidade, se é envolvido com algum tipo de atividade controversa (como agiotagem, apostas ou alcoolismo) e até mesmo se já foi processado por infringir a lei, todo cuidado é pouco e estas ações têm que ser feitas antes dele ser anunciado.

Quando você convida uma pessoa para para ser seu vice a reputação dele também vem junta e ao invés de ganhar votos, você pode acabar perdendo. Caso o candidato a vice tenha feito algo no passado que é negativo e mesmo assim você quer que ele fique ao seu lado, trace um plano de contingência junto com sua equipe para superar eventuais problemas futuros, pois se ele teve um problema no passado, a pergunta não é "se" a oposição vai descobrir, mas "quando". Suponhamos que seu candidato a vice tenha tido no passado problemas com alcoolismo, você e sua equipe podem transformar este ponto negativo em algo positivo

A integridade e/ou a sobriedade dele for questionada, pode-se usar a narrativa de que "ele vem para um novo recomeço', por exemplo. Acima, citamos apenas alguns exemplos. Cada caso é um caso e as situações devem ser tratadas de forma bem específica analisando bem o cenário político da cidade.

Quer saber como planejar sua campanha eleitoral e sair na frente dos outros candidatos? Entre em contato conosco. Vamos criar a estratégia campeã ideal para você!

Por: Daniel Eloi

Nenhum comentário:
Escrever comentários

Gostou das nossas publicações?
Receba gratuitamente por e-mail!